BRUXA! BRUXA! BRUXA!!

BRUXA!  BRUXA! BRUXA!!
SEJAM BEM VINDOS!!!"

Seguidores

MERCADO LIVRE

Ocorreu um erro neste gadget

terça-feira, 22 de março de 2011

AUTO DEFESA PSÍQUICA, DICAS PARA AQUELES QUE ESTÃO COMEÇANDO.



Autodefesa psíquica

É a arte de saber se defender espiritualmente de influências externas.

Muitas pessoas acham que foram vítimas de ataques espirituais, trabalho, macumba, feitiços e outros nomes. Em 98% dos casos, é influência da própria mente da pessoa. Ela acha que alguém está fazendo algo contra ela e isso a deixa vulnerável.
No entanto, há casos sim de ataques espirituais, e a defesa rende livros e livros sobre o assunto. Não é algo simples de ser feito, nem rápido, nem fácil. Uma pessoa que não pratique magia vai ter dificuldade porque não se pode começar a fazer magia só porque, teoricamente, alguém a está atacando. Magia não é isso. Bruxaria também não. Existe conhecimento, crenças e envolvimento como base de tudo.

O princípio básico da defesa psíquica é: em corpo fechado, nada entra. Isso significa: se você estiver equilibrada (mentalmente, fisicamente, espiritualmente), nenhuma energia poderá penetrar em você nem influenciar em sua saúde. Como fazer isso? Bem, cada um tem sua forma de fazer. As religiões são uma das formas de equilibrar uma pessoa; o caminho que ela escolhe para fazer isso. Cada pessoa tem o seu caminho.

Na magia, aprendemos como funcionam os quatro elementos, como funciona o nosso corpo, a nossa mente, os ciclos da Natureza. Tudo isso faz parte, tudo isso influencia.

O segundo princípio é: força. Quando somos atacados psiquicamente, é porque estávamos vulneráveis e, dessa forma, ter força é realmente muito difícil. Mas é necessário. Sua recuperação depende disso.

O terceiro princípio é: tenha calma. Nada de sair por aí em desespero procurando mães de santo que desfaçam trabalhos ou coisas do tipo. Um segredinho de quem lida com isso sempre: fazer isso complica mais. Quanto mais você se envolve, maior fica a proporção da coisa toda.

A melhor coisa a se fazer é tentar desencanar totalmente do assunto, esquecer, fazer coisas que te façam feliz e tentar reestabelecer a sua “barrinha de energia ao verde”, voltar a ser saudável. Voltemos ao primeiro princípio: em corpo fechado, nada entra. E corpo fechado é corpo equilibrado. Buscar o equilíbrio é sempre a chave para qualquer problema, e com ataques espirituais principalmente.


DICAS PARA AQUELES QUE ESTÃO COMEÇANDO!
1. Examine todas as fontes que puder. De Gardner a Eddie Van Feu, passando por Scott Cuningham e São Cipriano. Independentemente do que essas pessoas são ou falam, você tem que conhecer tudo para ter a sua própria opinião.

2. Faça todas as pesquisas possíveis. Você tem acesso à Internet e, se tem algum santo que eu acredite, é o santo Google. Quer saber mais sobre decocções ou meditações? Entre no site e faça uma busca extensa sobre o assunto. Anote tudo o que achar interessante e válido. O mesmo vale para livros.

3. Jamais considere uma única fonte como verdade absoluta. Nunca ache que somente um autor é certo, e que todos os outros estão errados. Como eu disse no primeiro item, leia de tudo. E mesmo um autor considerado “ruim” pode dizer coisas bacanas. Estude, e saberá diferenciar, filtrar.

4. Escute opiniões. Troque experiências. Por mais que você saiba bastante coisa, sempre vai haver alguém que sabe algo que você não conhece, então respeito é fundamental nessas horas.

5. Saiba a base da coisa toda. Você sabe o básico sobre as estações? Sobre magia? Sobre mitologia? Sobre a história da Bruxaria? E Astrologia? Tarô, runas… Nunca a gente sabe tudo. Continue pesquisando, mesmo (e principalmente) quando você achar que já leu bastante.

6. Simplesmente esqueça o assunto “iniciação”. Esqueça conceitos wiccans se quiser ser um(a) bruxo(a)! O que vai fazer de você um bruxo ou bruxa serão os rituais que você fizer, seus estudos, enfim, o seu dia-a-dia como tal. Não adianta achar que fazendo um ritual que você pegou na internet você se tornou um sacerdote ou sei lá o quê. Sério, não é assim.

7. Use as comunidades no Orkut para trocar livros com outros pagãos. É uma ótima forma de economizar e aumentar o nível cultural. Se conhecer alguém que tenha alguns livros legais, copie o que achar mais interessante. Você não precisa comprar o livro. Você economiza dinheiro e preserva o meio-ambiente.

8. Não queira se achar o dono da verdade. Não é porque você acha que sabe bastante que pode depreciar os outros. Como eu disse acima, devemos respeitar porque sempre temos tudo a aprender. Ninguém sabe tudo nem é melhor que ninguém. As pessoas são diferentes.

9. Aprenda a ouvir mais. Quando entrar em uma comunidade do Orkut ou em uma lista de discussão, leia todas as mensagens, mesmo as antigas, antes de falar ou perguntar qualquer coisa. Muitas pessoas já conversaram antes de você chegar lá e a sua dúvida não só deve ter sido respondida, como também muitas pessoas devem ter colocado suas impressões. É essa uma das melhores formas de aprendizado.

10. Ninguém é obrigado a te ajudar e você não deve, de maneira alguma, ficar bravo(a) ou desistir por isso. Quem quer ser bruxo(a) tem que correr atrás das informações. É totalmente desanimador quando alguém te pergunta uma coisa básica, que poderia ser respondida com uma pesquisa simples no Google mesmo. Vá atrás das informações e não espere alguém te dar tudo mastigado. Assim você não será bruxa(o) nem aqui nem na China. Bruxaria é um ofício ativo. Tem que corrar atrás.



TENHAM UMA LINDA TARDE!

Um comentário:

  1. SEJAM TODOS BEM VINDOS PRINCIPALMENTE AQUELES QUE BUSCAM CONHECIMENTOS!
    SIGAM ESTE BLOG!

    ResponderExcluir